História de Dores do Rio Preto - ES

Divisa O começo do povoamento do município de Dores do Rio Preto, é do final do século XIX e início do século XX. Seu primeiro nome foi Vila Divisa, cujo terreno foi doado por Firmino Domingos Dias e pertencia ao município de Guaçuí. Em 1912 foi construída a Estrada de Ferro Leopoldina que ligava Vila Divisa aos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Esta ferrovia ajudou muito para o desenvolvimento e o progresso local. No período de 1912 a 1950, o distrito viveu seu apogeu comercial com a exportação de madeiras e de cereais.

Em 30 de dezembro de 1963 foi criado o município de Dores do Rio Preto, através da Lei nº 1.914, sendo fundado no dia 7 de abril de 1964. Sua denominação foi dada em homenagem a padroeira Nossa Senhora das Dores e ao Rio Preto, que banha a cidade.

Dores do Rio Preto foi palco da Guerrilha do Caparaó, instabilidade política ocorrida em 1964, período em que começou a Ditadura Militar no Brasil. Em 1967 as forças armadas montaram um esquema tático para capturar ex- militares que faziam parte do grupo revolucionário e que estavam refugiados no Parque Nacional do Caparaó.

O exército usou como base de acampamento todos os municípios vizinhos, assim como Dores do Rio Preto.

O primeiro prefeito do município foi o Sr. Wlademiro Azevedo Carvalho e o segundo, o Sr. Manoel Cardoso Martins, ambos nomeados pelo Governador do Estado, Francisco Lacerda de Aguiar.

A 1ª eleição do município foi em 1966, quando o Augusto Otaviano foi eleito prefeito da cidade.

Formação do Legislativo Da esquerda para direita a frente: Vereador José Gomes Pereira Neto, Vereador Francisco da Silva Oliveira, Vereador Salo Rodrigues Figueiredo, Vereador Walquirio Braga Ferreira, Jamiro Thurller (Suplente).
Ao fundo Vereador Antônio Ramos da Silva, Vereador Raimundo Leonardo do Amaral, Vereador Otávio Bolari, José Bianchi (Suplente), Vereador Adalto Faria da Silva, Vice Prefeito Miguel Teixeira Soares, Vereador Hélio de Souza Viera, Prefeito Augusto Otaviano.

Aos dezoito dias do mês de Fevereiro de 1967, foi instalada e realizada a primeira reunião da Câmara Municipal de Dores do Rio Preto. Marcando para sempre a democracia neste município.
Os desbravadores da democracia foram os seguintes vereadores: Francisco da Silva Oliveira, Salo Rodrigues Figueiredo, José Gomes Pereira Neto, Raimundo Leonardo do Amaral, Adauton Faria da Silva, Otávio Bolari, Jamiro José Thurller, Hélio de Souza Vieira, Walkirio Braga Ferreira, Antônio Ramos da Silva, Cinibaldo Guarine e Antônio Alberto da Silva. Que formaram o primeiro grupo de vereadores da casa.