Notícias e Informativos

Sessão Solene em comemoração a Emancipação Política do Município de Dores do Rio Preto

  • Fonte: Secretaria da Câmara Municipal
  • Publicado em: 09/04/2018
  • Assunto: Governo

No dia 07 de abril de 2018 a Câmara Municipal de Dores do Rio Preto teve a honra de realizar a sessão solene em comemoração a Emancipação Política do Município de Dores do Rio Preto, onde foram outorgados os títulos de Cidadão Rio-Pretense aos homenageados, conforme previsto no Art. 262, inciso I do Regimento Interno desta Casa.
Foram outorgados os títulos conforme decreto legislativo n° 002/2018: 
· vereador Bruno - Dalmo Costa Beber; 
· vereador Eclair - José Tadeu Matos; 
· vereador Eder- Rosa Maria Moreira Marques Magro; 
· vereador Eudis José Ailson Morelli; 
· vereadora Maria Aparecida - Ana Paula Macedo;
· vereador Marlon - Sebastião Mendes da Silva; 
· Vereador Sandro Araújo Gorini - Julcimar da Silva Barreto; 
· vereador Sebastião Nivaldo Alves - Josiana de Souza;
· vereador Thiago Lopes Pessotti - Jorge Luiz Nacari. 
Ainda nas homenagens oficiais foi conferido em nome de toda a Câmara Municipal o título de Cidadã Rio-pretense a Professora Edith Klotz Braga.

54 Anos de História.

Em 30 de dezembro de 1963 foi criado o município de Dores do Rio Preto, através da Lei nº 1.914, sendo fundado no dia 7 de abril de 1964. Sua denominação foi dada em homenagem a padroeira Nossa Senhora das Dores e ao Rio Preto, que banha a cidade*.
Dores do Rio Preto é um município brasileiro do estado do Espírito Santo. Sua população estimada em 2010 era de aproximadamente 7.000 habitantes. É o município de acesso ao Pico da Bandeira, 3° maior pico do país, com 2892 m, no Parque Nacional É o município com a sede mais elevada do estado, com 774 metros. Recentemente a região do Caparaó passou a ser considerado "Reserva Mundial da Biosfera", através do Projeto Lei 10.251/2014.
O começo do povoamento do município de Dores do Rio Preto, é do final do século XIX e início do século XX. Seu primeiro nome foi Vila Divisa, cujo terreno foi doado por Firmino Domingos Dias e pertencia ao município de Guaçuí.
Em 1912 foi construída a Estrada de Ferro Leopoldina que ligava Vila Divisa aos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Esta ferrovia ajudou muito o desenvolvimento e o progresso local.
No período de 1912 a 1950, o distrito viveu seu apogeu comercial com a exportação de madeiras e de cereais.
Em 30 de dezembro de 1963 foi criado o município de Dores do Rio Preto, através da Lei nº 1.914, sendo fundado no dia 7 de abril de 1964. Sua denominação foi dada em homenagem a padroeira "Nossa Senhora das Dores" e ao Rio Preto(Alto Itabapoana), que banha a cidade e divide os Estados de MG/ES.